CANAL DA AÇÃO CULTURAL

Loading...

sábado, 11 de outubro de 2014

Sergipe presente no Festival do Rio apresentando o filme "Flores do Jardim".

Espaço interno do Cinema Nosso


INSPIRAR O PRESENTE E CONSTRUIR O FUTURO – Relato da visita a organização social  Cinema Nosso. 

Por Zezito de Oliveira
Educador e Produtor Cultural


Um grupo de professores e um aluno estiveram no Rio de Janeiro, nos dias 29, 30 e 01 de outubro de 2014, participando da apresentação do  filme - “Flores do Jardim” – Projeto Inventar com a Diferença -  selecionado pela curadoria da  mostra geração, parte da programação do Festival do Rio 2014.

O grupo foi formado pelos professores Zezito de Oliveira, Vladimir Guimarães, Gabriela Caldas e pelo aluno Levidário Pacheco. 


Embora o tempo de permanência previsto fosse  muito pequeno, apenas dois dias, planejamos entrar em contato com pelo menos,  uma  iniciativa cultural realizada com adolescentes e jovens da periferia,  em especial no campo do audiovisual e cuja experiência pudesse nos inspirar na busca de aprimoramento das ações do Ponto de Cultura, Juventude e Cidadania.


 Com pouco tempo, também  para fazer o levantamento prévio e contando antes da viagem,  com o auxilio luxuoso de  Eduardo Freitas, Alê Barreto e Deborah Rebello, colegas da área da criação, produção cultural e pesquisa em politicas culturais, conseguimos chegar a iniciativa Cinema Nosso, tendo sido recebido por  Mércia .


Conforme nos disse ela , o  Cinema Nosso foi criado em 2000 – então sob o nome de “ Nós do Cinema”, a partir da iniciativa de um grupo formado por produtores, técnicos e artistas que realizaram o filme “Cidade de Deus”.


O Cinema Nosso tem a sua sede localizada na Lapa, em um casarão do século XIX.  É uma organização social, cuja missão institucional é “ampliar o universo cultural e contribuir para o desenvolvimento do senso critico de crianças”


O Cinema Nosso funciona como uma escola livre de cinema e cinema de animação, sendo  de dois anos,   o tempo de  duração  dos curso regulares, nos módulos básico, avançado e produtora escola. O público  atendido  é formado   prioritariamente  por estudantes de escola públicas com acesso gratuito.  

Também são realizadas  oficinas livres, com temas complementares aos oferecidos nos cursos regulares e aberto para um público mais amplo e com cobrança de ingresso. 

Outra ação importante é o cineclube que realiza exibições de filmes e debates na sala de cinema da organização, com capacidade para 59 lugares e com atividades voltadas para estimular o pensamento critico dos espectadores.

As oficinas livres também acontece fora da sede, prioritariamente  em algumas escolas públicas, assim como  se estendem para outros lugares do Brasil e para o exterior.

Uma das ações que me chamaram a atenção e que foi objeto de uma conversa em separado, foi a produtora-escola, semelhante a  uma proposta prioritária do  Ponto de Cultura, Juventude e Cidadania, que chamamos de produtora-junior e que visa  aperfeiçoar  a prática dos aprendizes  das oficinas, assim como a geração de renda, tendo sido objeto da realização de um plano de negócio elaborado no programa e capacitação em gestão de projetos de projetos e empreendimentos criativos, organizado pelo SENAC-DF  com o patrocínio do Ministério da Cultura.

No final da visita, após conhecer as instalações do Cinema Nosso, agradeci a acolhida e a atenção, disse que estava plenamente satisfeito com o objetivo a que me propus  e me comprometi em viabilizar um momento em Aracaju para a troca de experiências do Cinema  Nosso com outras pessoas envolvidas com a formação em audiovisual na nossa cidade.

O grupo que foi ao Rio de Janeiro contou com o  patrocínio do Sebrae-SE e da Secretaria de Estado da Educação, com exceção da professora e realizadora de audiovisual Gabriela Caldas que viajou com recursos próprios.

DEPOIMENTO DE LEVIDÁRIO PACHECO

Dia 30 de setembro estivemos no Rio de Janeiro, apresentando o nosso filme "Flores do Jardim" , produzido por alunos da Escola Estadual  Júlia Teles, quando tive o privilégio de representar os meus colegas. Chegando lá, fomos recebidos, fui entrevistado por vário alunos de escolas públicas, falei sobre o filme. Logo após,  outros alunos que produziram outros filmes também foram entrevistados, e os filmes produzidos por eles passaram na tela do cinema, incluindo o nosso. Após a exibição dos filmes, ocorreu um debate, aonde tiramos duvidas e expressamos a nossa opinião.
 
Foto acima: Bairro da  Lapa - Local onde está localizada a sede do Cinema Nosso
Levidário Pacheco - Rua Voluntários da Pátria em Botafogo..
Sala de exibição do Cine Estação Botafogo - Rua Voluntários da Pátria em Botafogo..
Hall de Entrada do Cine Estação Botafogo - Rua Voluntários da Pátria em Botafogo..
Vista da entrada do cinema Estação Botafogo - Rua Voluntários da Pátria em Botafogo..
Zezito de Oliveira na Rua Voluntários da Pátria - Rua Voluntários da Pátria em Botafogo..
Gabriela Caldas apresentando cópias do DVD com o curta "Flores do Jardim" - Rua Voluntários da Pátria em Botafogo..
Levidário Pacheco e Vladimir Guimarães na sala de exibição - Rua Voluntários da Pátria em Botafogo..




Nenhum comentário: