CANAL DA AÇÃO CULTURAL

Loading...

quinta-feira, 6 de abril de 2017

Vem aí a 3ª Jornada Ecologia e Espiritualidade com Roberto Malvezzi (Gogó)


  Esta irmã clama contra o mal que lhe provocamos por causa  do uso irresponsável e do abuso dos bens que Deus nela colocou. Crescemos pensando que éramos seus proprietários e dominadores,  autorizados a saqueá-la.”

Papa Francisco - Laudato Si’ (p.9)


            A 3ª Jornada Ecologia e Espiritualidade (3JE), acontecerá no periodo de 5 a 7 de maio e tem como realizadores a Ação Cultural, a paróquia São Francisco de Assis (bairro Santos Dumont),  a coordenação de CEBs  da Arquidiocese de Aracaju e o CEBI.  

 A 3JE será realizada na Comunidade Católica Bom Pastor,  localizada no bairro Santos Dumont, Aracaju.

Os horários são os seguintes:  
  
➤Sexta (05/05) – 19h30 às 22h  
➤Sábado (06/05) – 8h às 12h – 14 às 17h.  Noite Cultural.  20h30 às 23h30 
➤Domingo (07/05) - 8 às 13h

                 É uma iniciativa que busca colaborar  no processo de articulação e  formação politico pedagógica de uma rede de ativistas e educadores sociais,  que considerem de forma integrada, a arte, a ciência, a educação popular,  o conhecimento bíblico e as diversas tradições espirituais, como bases metodológicas e éticas para a compreensão e comprometimento com as causas ambientais nos tempos atuais.


            O projeto é direcionado para agentes e animadores de comunidades, pastorais e movimentos religiosos, além de educadores, estudantes e  integrantes de  movimentos, organizações e coletivos  sociais, culturais e ambientais.


             A programação da 3JE-2017 será composta de mesa redonda, exposição dialogada, rodas de conversa e  noite cultural (com apresentações de coreografias, música ao vivo, capoeira, roda de danças circulares e clips musicais com músicas de temática ecológica).

           A mesa redonda de abertura  contará com a participação de:

  Matheus Caetano. Psicólogo de formação, terapeuta corporal, trabalha com permacultura e gestão de projetos sustentáveis na Ong Sahude. Discorrerá sobre o tema Permacultura
Antônio Wanderley de Melo Corrêa. Licenciado em História pela UFS, professor das redes públicas Estadual (SEED) e Municipal de Aracaju (SEMED/PMA) e militante do Movimento Ambientalista Jabotiana Viva. Discorrerá sobre as ações do movimento Jabotiana Viva.
   Hugo Sidney. Jornalista, autor de textos para livros fotojornalisticos com temática ambiental. "Do Litoral ao Sertão- Sergipe em Imagens" e "Patrimônio Ambiental Sergipano", focando nas riquezas naturais encontradas em Sergipe com suas peculiaridades. Discorrerá sobre o conteúdo apresentado nos dois livros citados.


         A assessoria da 3JE 2017, estará a cargo do teólogo, filosofo, compositor e músico Roberto Malvezzi (Gogó), o qual desde os anos 70 reside em Juazeiro, no sertão baiano.        

        Em seu histórico sintetiza uma atuação de organização social através da música.  Nas suas composições, incorpora  ritmos da rica tradição musical  brasileira, combinando  com a poesia de louvor a criação, assim como pela critica a quem não sabe cuidar ,  além de atuar como pesquisador palestrante e escritor de artigos críticos sobre as questões do meio ambiente. 

         Contribuiu  diretamente na elaboração da Campanha da Fraternidade de 2017, cujo tema são os biomas brasileiros. Dentre os seus trabalhos musicais, destacam-se o CD “Belo Sertão”.

      
   Para saber mais sobre Roberto Malvezzi, clique AQUI

Para acessar a página da Ação Cultural no facebook. AQUI

Como foram as primeiras JE? 

para acessar clique em cima dos titulos destacados com a cor azul ou lilás.


2ª Jornada Ecologia e Espiritualidade. Edição 2012.


 O gospel socio-ecológico de Roberto Malvezzi 


EQUIPE DE ORGANIZAÇÃO: Pe. José Soares, Zezito de Oliveira, Irene Smith, Narcizo Machado, Eli Ferreira,  Edjane Paixão, Ana Rita, Eliana Ferreira, Rafael Júlio.
 APOIO:
    Arquidiocese de Aracaju – Cáritas Arquidiocesana –   Comunidade Bom Pastor - Rádio Cultura – Gráfica Farias – Clinica Dermo Estética -  Mercearia Bela Bela – Afra Material de Construção – Afra Supermercados – Centro Educacional Futuro Feliz (CEFF ).

 -----------------------------


 As Jornadas Ecologia e Espiritualidade (JE) foram realizadas  um pouco antes do inicio do pontificado do Papa Francisco, mais precisamente nos anos de 2011 e 2012. O post abaixo no portal overmundo, é o primeiro  de divulgação da 1JE. Com a eleição do Papa Francisco e a edição da Laudato Si (Louvado Seja) agora é só alegria!! Pois a realização das JE conta com um aval e endosso valioso.

Ecologia com arte e com as tradições espirituais. 




--------------------------------
 

Para ouvir e/ou baixar o CD completo, clique   http://robertomalvezzi.com.br/albuns/belo-sertao/

ÁGUA DE CHUVA

Muitos canções foram e são fundamentais na cultura semi-árida. 

São artisticamente originais e lindas, socialmente densas, registram a crueldade da realidade, a manipulação política, mas não apontam saídas, exatamente porque na época em que foram escritas, não se tinha claro as saídas. 

Mas hoje elas existem. Por isso, sem a pretensão de alcançar o nível artístico desses homens, já se faz música falando da convivência com o semi árido, afirmando claramente que a vida aqui é possível sempre, com dignidade, desde que a adaptação ao ambiente seja feita com respeito a natureza e associando-se a ela, não combatendo-a. 

Um dos segredos chaves da convivência com o semi-árido é guardar a água no momento das chuvas e tê-la nos momentos em que naturalmente não chove.
Ouça e baixe: O botão do play está logo abaixo da foto. Para baixar localize a seta no lado direito, em cima.
http://www.overmundo.com.br/banco/agua-de-chuva-1

Artistas participantes do CD Belo Sertão.
Sobre o CD Belo Sertão.

 

  







BELEZA ILUMINADA

A cena das mulheres carregando suas latas de água na cabeça é clássica. A beleza rude da cena não pode ocultar todo o sofrimento imposto ao corpo feminino. Começando desde criança, as mulheres carregarão em sua pele, em seus músculos, em seus ossos a dureza desse trabalho repetitivo e pesado. 

Com o passar dos anos alargam-se os ombros, enrijecem-se as batatas das pernas, aparecem os problemas de coluna. A cena, porém, tem sua beleza. 

Caminhando esguias e retilíneas, forçadas pelo equilibrio da lata d'água sobre a cabeça, é praticamente um desfile sobre as estradas calcinadas do sertão. 

Para alguns também é um momento em que as mulheres se encontram a sós, longe dos homens e onde podem conversar a vontade seus problemas pessoais.

 http://www.overmundo.com.br/banco/beleza-iluminada




Músicas do CD "Marias" de Roberto Malvezzi.

 
-------------------------------- 
VOA PASSARINHO
 
A noite cultural da 3JE no sábado, contará com a presença de diversas atrações artisticas comunitárias, inclusive de adolescentes aprendizes das oficinas culturais da Ação Cultural/Ponto de Cultura Juventude e Cidadania, como o autor da canção abaixo.

"Não faz muito tempo, fui pescar com uns amigos no Rio do Sal com duas canoas. Eu fiquei sozinho mais próximo a margem, enquanto eles foram mais para o meio do rio.

 Fiquei na outra canoa pescando e aí veio um passarinho que vinha e voltava. Tentei afastá-lo diversas vezes, até pedi que ele fosse embora, mas não adiantou, demorou em um vai e não vai e, só depois de algum tempo é que voou para distante.

Depois empurrei a canoa mais para o meio, peguei o remo e fiquei sentado em cima do lado da frente da canoa, admirando a beleza da natureza toda florida, os galhos do mangue  e  um bocado de passarinhos. Nessa de empurrar a canoa, acabei enganchando o meu pé dentro da lama, em um pedaço de caixa de televisão.

Foi disso tudo que veio a inspiração para a canção.'
P.S.: O Rio do Sal, recebe este nome porque entra em contato com as águas do mar. Atravessa os municípios de Socorro e Aracaju."

Texto MC César Levine's, com a colaboração do professor Zezito de Oliveira 
Clique abaixo para ouvir a canção.
https://soundcloud.com/zezito-de-oliveira/voa-passarinho


VOA PASSARINHO César Levine's

Outra presença garantida na noite cultural da 3JE é as danças circulares. No vídeo abaixo você fica sabendo o que é e como são realizadas. A focalização ficará a cargo de Maxivel Ferreira e Maria Margarette.


INFORMAÇÕES ÚTEIS

Para fazer a pré-inscrição da  3ª JORNADA ECOLOGIA E ESPIRITUALIDADE  via internet



Nome:.......................................................................................................



E-mail:..................................................................................Fone/Celular...........................



Movimento, organização ou coletivo ......................................

Taxa: R$40.00 - Esse taxa de valor simbólico com direito a alimentação e hospedagem (para alguns)  só está sendo possivel,  graças a uma rede de parceiros e voluntários.
Quem puder colaborar com um valor maior, ajuda  na garantia de isenção parcial ou total para adolescentes e jovens.

Copie,  cole, preencha e envie para

zezitodeoliveira@gmail.com 

 Para depósito: Agencia 1224-6 – Banco do Brasil
C/C 35811-8
Irene S. S. Correa



 AG.043 -  Banese

C/C 015927-8 
José de Oliveira Santos

----------------------

Tire foto do comprovante e envie para o e-mail ou zap. Preferencialmente para o primeiro.


VAGAS LIMITADAS.

Hospedagem: Os participantes que desejarem, serão acolhidos para dormir em instalações na própria comunidade bom pastor

 Neste caso, esta informação deve ser repassada   por meio de observação na ficha acima. 

  Solicitamos que levem repelente, mesmo com os mosquiteiros e ventiladores que  se dispõe.      Assim também como lençóis e toalhas.            
 COMO CHEGAR 

A comunidade bom pastor está localizada próximo ao Terminal Rodoviário da Av. Maracaju, no bairro Stos. Dumont. Ao sair do terminal ou passar de carro deverá seguir a Av. Benjamim Constant (a que passa em frente ao Terminal Maracaju), sentido Soledade, Lamarão e Conj. João Alves, e entrar na segunda rua a direita após o terminal, na esquina desta segunda rua encontra-se a Igreja Adventista. Esta rua é a Efrem Fernandes Fontes, no numero 65 está localizado a comunidade bom pastor, que fica localizada a 400 metros da Igreja Adventista.

🏃🏾Se você vem do Terminal DIA, poderá pegar o onibus 040 e 020 e descer no TERMINAL DA MARACAJU.

🏃🏽‍♀Se vier da Rodoviária Nova deverá pegar o 040 do lado do banheiro e descer no TERMINAL MARACAJU.


🏃🏾Caso venha do Terminal do Mercado poderá tomar os onibus 002 e 003, e descer no TERMINAL MARACAJU.

 
🏃🏽‍♀ Caso venha do Terminal do MF2 pegar o 040 e descer no TERMINAL MARACAJU.



1 - Quem vem do municipio de Socorro pela Av. Euclides Figueiredo, ou da Região Sul de Aracaju, também pela mesma avenida entra no trecho indicado na Av. Benjamin Constant e depois  no local indicado no mapa;
2 - Quem vem da região norte ou centro de Aracaju pela Av. Juscelino Kubistchek  ou Visconde  de Maracaju, passa do terminal e  segue na Benjamin Constant e entra no local indicado: 

Obs: na esquina da rua indicada a entrar, a Efren Fernandes Fontes, há uma Igreja Adventista.
                       
 Linhas que passam no Terminal Maracaju

002 - Fernando Collor/ Dia
003 - João Alves/ Orlando Dantas
003A - João Alves/ Atalaia
005 - Maracaju/ Dia
010 - Lamarão/ Atalaia
020 - Piabeta/ Dia
030 - Marcos Freire I e III/ Dia
040 - Marcos Freire II/ Dia
040A - Marcos Freire II/ Atalaia
050 - Campus/ Hospital Universitário
063 - Albano Franco/Osvaldo Aranha
101 - Parque São José/ Maracaju
102 - Soledade/ Maracaju
104 - Pousada Verde/ Maracaju
200-01 - Circular Indústria e Comércio 01
200-02 - Circular Indústria e Comércio 02
607 - Maracaju/ Centro

Observações:

A - Somente Domingos e Feriados.
01 e 02 - Mesma linha só muda o itinerário no bairro em questão.


Quer saber em quais terminais você pega essas linhas? Acesse:
http://busaracaju.blogspot.com.br/p/blog-page_9605.htm





Ouça uma seleção de canções que tem relação com a Enciclica Laudato Si. Outras sugestões podem ser proposta nos comentários.

Play list - Laudato Si: Como cuidar da criação - Enciclica do Papa Francisco

outras play lists aqui

Ecologia integral. A grande novidade da Laudato Si'. "Nem a ONU produziu um texto desta natureza''. Entrevista especial com Leonardo Boff
O conceito de ecologia integral é "o ponto central da construção teórica e prática da Laudato Si". Receio que ela não seja entendida pela grande maioria colonizada mentalmente apenas pelo discurso antropocêntrico de ambientalismo, dominante nos meios de comunicação social e infelizmente nos discursos oficiais dos governos e das instituições internacionais como a ONU. Como o novo paradigma sugere, todos formamos um grande e complexo todo", afirma o teólogo e escritor. LEIA AQUI  
Publicada a Laudato si: como cuidar da criação - leia a íntegra em português
Cidade do Vaticano (RV) - «Que tipo de mundo queremos deixar a quem vai suceder-nos, às crianças que estão a crescer?»  Este interrogativo é o âmago da Laudato si’, a aguardada Encíclica ecológica do Papa Francisco. (Clique para ler na íntegra em português).


O nome foi inspirado na invocação de São Francisco  «Louvado sejas, meu Senhor», que no Cântico das Criaturas recorda que a terra «se pode comparar ora a uma irmã, com quem partilhamos a existência, ora a uma mãe, que nos acolhe nos seus braços». Agora, esta terra maltratada e saqueada se lamenta e os seus gemidos se unem aos de todos os abandonados do mundo.

No decorrer de seis capítulos, o Papa convida a ouvir esses gemidos, exortando todos a uma «conversão ecológica», a «mudar de rumo», assumindo a responsabilidade de um compromisso para o «cuidado da casa comum».

O Pontífice se dirige certamente aos católicos, aos cristãos de outras confissões, mas não só: quer entrar em diálogo com todos, como instrumento para enfrentar e resolver os problemas.

Eis alguns temas analisados na Encíclica:

As mudanças climáticas

«As mudanças climáticas são um problema global com graves implicações ambientais, sociais, econômicas, distributivas e políticas, e constituem um dos principais desafios atuais para a humanidade». Se «o clima é um bem comum, um bem de todos e para todos», o impacto mais pesado da sua alteração recai sobre os mais pobres.
 

A questão da água

O Pontífice afirma claramente que «o acesso à água potável e segura é um direito humano essencial, fundamental e universal, porque determina a sobrevivência das pessoas e, portanto, é condição para o exercício dos outros direitos humanos». Privar os pobres do acesso à água significa «negar-lhes o direito à vida radicado na sua dignidade inalienável».
 

A dívida ecológica

No âmbito de uma ética das relações internacionais, a Encíclica indica que existe uma verdadeira “dívida ecológica”, sobretudo do Norte em relação ao Sul do mundo. Diante das mudanças climáticas, há «responsabilidades diversificadas», e as dos países desenvolvidos são maiores. O Papa Francisco se  mostra  impressionado com a  «fraqueza das reações» diante dos dramas de tantas pessoas e populações.
 

A raiz humana da crise ecológica

O ser humano não reconhece mais sua correta posição em relação ao mundo e assume uma posição autorreferencial, centrada exclusivamente em si mesmo e no próprio poder. Deriva então uma lógica do «descartável» que justifica todo tipo de descarte, ambiental ou humano que seja.
 

Mudança nos estilos de vida

A Encíclica retoma a linha proposta na Evangelii Gaudium: «A sobriedade, vivida livre e conscientemente, é libertadora». O Papa propõe mudanças nos estilos de vida, através da educação e da espiritualidade. Uma educação ambiental que incida sobre gestos e hábitos cotidianos, da redução do consumo de água, à separação do lixo até «desligar luzes desnecessárias». Para Francisco, «uma ecologia integral é feita também de simples gestos quotidianos, pelos quais quebramos a lógica da violência, da exploração, do egoísmo». O Pontífice recorda, porém, que tudo isto será mais fácil a partir de um olhar contemplativo que vem da fé: «O crente contempla o mundo, não como alguém que está fora dele, mas dentro, reconhecendo os laços com que o Pai nos uniu a todos os seres».

 
O coração da proposta da Encíclica é a ecologia integral como novo paradigma de justiça; uma ecologia «que integre o lugar específico que o ser humano ocupa neste mundo e as suas relações com a realidade que o circunda».
 

A esperança permeia todo o texto e, segundo Francisco, não se deve pensar que esses esforços não mudarão o mundo. A crise ecológica, portanto, é um apelo a uma profunda conversão interior. Pode-se necessitar de pouco e viver muito. (BF)


Fonte:  http://www.news.va/pt/news/publicada-a-laudato-si-como-cuidar-da-criacao-leia

---------------------------------------------- 

Envia teu espírito e haverá criação: Reflexões sobre ecologia e Bíblia.

A preocupação com a ecologia, com o meio ambiente parece ser, hoje, um fato indiscutível e que deve sempre ser levado em conta. A teologia, a hermenêutica bíblica, a moral entraram com força nesta reflexão que cinquenta anos atrás, no Concílio Vaticano II, nem mesmo estava em pauta.
O que diz a Bíblia sobre as questões ecológicas? Quantas vezes nestes últimos anos ouvi esta pergunta! E não há como esconder que os textos bíblicos dizem uma coisa e se contradizem logo em seguida, uma vez que provêm de ambientes diferentes, com preocupações e projetos diversificados.
Editora: CEBI
Número de páginas: 243

Autoria/Organização
Sandro Gallazzi e Anna Maria Rizzante
 R$61,50
Para adquirir clique AQUI
-----------------------------------------------
“No mundo inteiro há uma ascensão da direita. E a direita não tem sonhos, só tem força e violência. (…) Vocês são aqueles condenados a ter sonhos, porque vocês são violados, desprezados e humilhados. E a defesa de vocês é sonhar um outro mundo, não só diferente, mas um mundo necessário.”

Leonardo Boff esteve em Curitiba esta semana e nos recebeu carinhosamente para conversamos sobre a conjuntura política, a ascensão da direita e a resistência dos movimentos sociais, o futuro da América Latina e o nosso papel na luta contra o neoliberalismo no continente.

Assista agora a primeira parte da nossa conversa com o Boff e compartilhem nas melhores timelines as sábias palavras do grande mestre! :)

*Agradecimento especial à Camila Bermúdez por nos ajudar na construção do vídeo. Ao Antônio Carlos Moreira e à equipe do Instituto Edésio Passos pelo o apoio para a realização desta entrevista!
 publicado em 7 de abr de 2017

Assista a parte II e a parte III da entrevista no canal acima.

RELEASE
Fraternidade e biomas brasileiros é o tema da 3ª Jornada Ecologia e Espiritualidade


A Campanha da Fraternidade (CF) 2017 tem como tema: “Fraternidade: biomas brasileiros e a defesa da vida”. Para aprofundar as reflexões propostas pela CF, a terceira edição da Jornada Ecologia e Espiritualidade (JEE), acontecerá entre os dias 05 e 07 de maio, na Comunidade Bom Pastor, no bairro Santos Dumont, em Aracaju. A assessoria e animação do encontro será do educador popular, cantor e compositor Roberto Malvezzi, também conhecido como Gogó.

O evento é direcionado para agentes e animadores de comunidades, pastorais e movimentos religiosos, além de educadores, estudantes e integrantes de movimentos, organizações e coletivos sociais, culturais e ambientais. As duas primeiras edições da JEE aconteceram em 2011 e 2012, fruto do desejo de um grupo de católicos e ativistas, em fortalecer o vínculo do cuidado com a vida como algo inerente a fé e prática cristã.

A abertura do evento ocorre na sexta-feira, (5), às 19h30, quando será realizada uma mesa-redonda, com a presença do psicólogo e terapeuta corporal, Mateus Caetano, do professor e ambientalista, Antônio Wanderley e do jornalista e ambientalista Hugo Sidney, quando serão debatidos temas como a permacultura e a atuação cidadã e profissional em defesa da vida.

A programação do evento segue no sábado, (6), com assessoria e animação de Gogó, que conduzirá as reflexões e debates até o encerramento do evento no domingo, (7). Estão previstas atividades teóricas, práticas, integração com a comunidade do Santos Dumont através da paróquia São Francisco de Assis e uma noite cultural, no sábado, com música ao vivo, capoeira, coreografias, danças circulares e clipes de músicas que reflitam sobre ecologia.

A JEE é coordenada por um conjunto de entidades, a Ong Ação Cultural, a Paróquia São Francisco de Assis, as Comunidades Eclesiais de Base (Cebs) e o Centro Ecumênico de Estudos Bíblicos (Cebi). A taxa de inscrição é de R$ 40,00 (quarenta reais), dando direito a refeições e estadia no local do evento. Os interessados em participar devem fazer inscrição antecipada, através do blog http://acaoculturalse.blogspot.com.br/, ou pelos telefones (79) 98802-0711 e 3303-6453.

Spot de divulgação da 3ª Jornada Ecologia e Espiritualidade https://soundcloud.com/…/whatsapp-audio-2017-04-19-at-154558

Nenhum comentário: