CANAL DA AÇÃO CULTURAL

Loading...

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

TV Brasil estreia em dezembro duas séries que tratam da diversidade religiosa brasileira


Cena de um dos episódios da série Cena de um dos episódios da série "Entre o Céu e a Terra"
Publicada em 17:02 08/12/2014 - por: Redação EBC

“Entre o Céu e a Terra” Acesso AQUI e “Retratos de Fé” venceram pitching realizado em 2013 e trazem visões e reflexões sobre religião e religiosidade
 
sO primeiro deles tinha como objetivo selecionar programas que abordassem temas filosóficos e culturais ligados à religiosidade sob uma perspectiva jornalística. A série Entre o Céu e a Terra abre espaço plural de debate e reflexões sobre as religiões e crenças que existem no país.Quem sintonizar na TV Brasil nessa quarta e quinta-feira, dias 10 e 11 de dezembro de 2014, às 20h, irá acompanhar duas séries que tratam de religião e religiosidade no Brasil. Entre o Céu e a Terra, produzida pela Realejo Filmes, e Retratos de Fé, da Aldeia Produções, foram vencedoras de dois concursos (pitchings) realizados em 2013.
O outro edital buscava trazer para a tela da TV a possibilidade de cada grupo religioso transmitir sua mensagem de fé. Na série Retratos de Fé, os representantes de diferentes religiões expressam o sagrado de sua doutrina de forma direta, sem nenhum tipo de mediação ou interferência.
“Os dois editais têm como origem um amplo diálogo entre o Conselho Curador da Empresa Brasil de Comunicação (EBC) e a sociedade, que resultou numa Resolução do Conselho, criando a Faixa da Diversidade Religiosa, que garante a presença da pluralidade de credos religiosos nos veículos públicos do país”, conta a diretora interina de produção da TV BrasilMyriam Porto.

Série “Entre o Céu e a Terra” combina documentário e ficção
Na série "Entre o Céu e a Terra", Alberto encontra sua mãe Dona Olga após a morte do pai Na série "Entre o Céu e a Terra", Alberto encontra
sua mãe Dona Olga após a morte do pai
A primeira série a ir ao ar, na quarta-feira (10), éEntre o Céu e a Terra, que, a cada semana, traz um tema diferente apresentado sob a visão de diversas lideranças espirituais, de especialistas de outras áreas do saber, como filósofos, psicanalistas, sociólogos, cientistas da religião, teólogos, e de ateus e agnósticos. Os temas abrangem questões da experiência humana como sexo, dinheiro, vida após a morte, além de mistérios do universo religioso como espaços sagrados, ritos e rituais, símbolos e representações.
“Há no Brasil um fenômeno da expressão cristã na TV aberta, que se tornou hegemônica e que, por si só, merece um contraponto. Há muitas maneiras de se professar a fé e todas elas têm seu papel e espaço na sociedade e, portanto, merecem estar representadas na TV e em outras esferas públicas", avalia Thomas Miguez, diretor e produtor-executivo de Entre o Céu e a Terra.

O formato do programa combina o documentário – na forma de entrevistas - com a ficção. Em cada episódio, Alberto (Clayton Mariano), um biólogo, observador dos fenômenos da vida e do comportamento, começa a indagar-se sobre questões comuns aos homens e mulheres de todos os tempos como a origem do mundo, o que é deus, qual é o sentido da existência, porque ajudamos os outros, porque nos organizamos em famílias e outras tantas reflexões.
A série Entre o Céu e a Terra apresenta o que pensam os muçulmanos sobre o adultério no episódio “Amor e Casamento”; o que tem a nos dizer a Seicho-No-Ie do Brasil sobre natureza; o Santo Daime sobre comunidade e pertencimento; a Igreja Batista sobre o bem e o mal; a Igreja Católica sobre milagres; o Espiritismo sobre solidariedade, além de outras religiões que participarão dos episódios a cada semana.
"A jornada que Alberto cumpre durante a temporada passa por situações e eventos que a maioria das pessoas já experimentou: a perda de alguém importante na vida, a crise no casamento, a relação com a filha inquieta e questionadora, o reencontro com um velho mestre, sempre relacionadas diretamente à sua vida. Isso passa, claro, pela busca da identificação do público com a trajetória do nosso personagem. Mas também quer, com isso, dar protagonismo ao cotidiano, extrair dos fatos do dia a dia camadas mais profundas de significados além do superficial e evidente. Afinal, essa é a nossa vida, um fluxo contínuo de pequenas coisas que, somadas, pode e deve ganhar uma dimensão extraordinária”, diz Marcos Lazarini, roteirista de Entre o Céu e a Terra.

Novas atrações buscam ajudar telespectador a conhecer diferentes visões de mundo
Bastidores da gravação de "Retratos de Fé"                                                 Bastidores da gravação de "Retratos de Fé"
Na quinta-feira (11), a série Retratos de Fé abre espaço para que um determinado credo se expresse livremente, apresentando suas concepcões, crenças, cerimonias, vivencias e manifestações religiosas, num verdadeiro aprofundamento religioso. Em cada episódio, praticantes com diferentes níveis de envolvimento – líderes religiosos, praticantes de longa data ou recém-convertidos – falam da experiência religiosa a partir do seu ponto de vista, permitindo-nos um olhar plural da prática religiosa apresentada no programa.
“Estamos torcendo para que, ao conhecer melhor cada uma dessas práticas religiosas, os espectadores reflitam sobre a importância do respeito às diferentes formas que o povo brasileiro tem de se relacionar com o Sagrado”, diz Alfredo Alves, diretor de Retratos de Fé.


Entre as práticas religiosas mostradas na série estão: Adventista, Bola de Neve, Daime, Islamismo, Mórmons, Presbiteriana, Vale do Amanhecer, Católica Ortodoxa e outras.
“É missão fundamental de uma empresa pública de comunicação oferecer ao cidadão programas que contribuam com o acesso à informação e viabilizem o conhecimento da pluralidade de visões, valores e projetos para a sociedade”, analisa Myriam Porto, diretora interina de produção da emissora pública.
Sobre os fatores determinantes para a escolha dos projetos vencedores dos dois editais, Myriam explica que foi levado em conta pela Comissão Avaliadora quesitos como originalidade e criatividade artística, qualidade da estrutura narrativa, dos argumentos e das sinopses, adequação ao tema proposto, cronograma e orçamento, além de uma concepção multiplataforma.
Os telespectadores terão materiais extras disponíveis no site e também no Facebook da emissora.
Primeiros Episódios
Programa entrevista o índio Kaká Werá da tribo GuaraniPrograma entrevista o índio Kaká Werá da tribo
Guarani
No episódio de estreia de Entre o Céu e a Terra, o biólogo Alberto mergulha em uma crise sobre suas certezas científicas no dia da morte de seu pai e sai em uma jornada rumo a novas descobertas. Partindo das indagações de Alberto, lideranças espirituais e especialistas de outros saberes apresentam suas crenças de como seria esta pós-vida, as implicações existenciais da fé em uma vida pós-morte, e as implicações éticas de não se acreditar em um plano espiritual.

O programa trará depoimentos de representantes de algumas crenças professadas no Brasil, como do Candomblé, por meio da baiana Makota Valdina para quem “a gente quer ser feliz aqui e agora”; do islamismo, representado pelo Imam Sami Isbelle, que nos conta como será o paraíso para os muçulmanos; da possibilidade de comunicação com os mortos para os espíritas; da terra sem males do povo Guarani na voz do indígena Kaká Werá; do filósofo Renato Janine Ribeiro, do teólogo pernambucano Gilbraz Aragão; e do ateu, Daniel Sottomaior.
Já o episódio de estreia de Retratos de Fé mostra como o Islamismo é professado em algumas localidades brasileiras. Em São Paulo, o telespectador conhecerá a Mesquita Brasil e o Sheik iraniano recém-formado, Abdul Hamide, que fala como foi o seu processo de formação, como está a sua adaptação no Brasil e qual a importância da sua escolha para ele e sua família.
Primeiro episódio de "Retratos da Fé" aborda o IslamismoPrimeiro episódio de "Retratos da Fé" aborda oIslamismo
Em Foz do Iguaçu, berço no Islamismo no Brasil, o Sheik Abdul Nasser, de origem libanesa, explica os cinco pilares do islão: a recitação e a aceitação da crença, orar cinco vezes ao dia, pagar esmola, observar jejum do Ramadão e peregrinar à Meca. Todos os dias ele lidera as orações na Mesquita Branca.
Em Manaus, o jornalista Anwar Assi, que nasceu em família islâmica, visita a primeira Mesquita da capital amazonense que ficou pronta em 2012, apesar da grande comunidade que existe naquela região. Ele conta da sua expectativa para uma futura visita à Meca. Em Curitiba, um casal de brasileiros que se converteu recentemente ao islamismo conta porque optou pela conversão e como foi o processo de adaptação aos novos hábitos de vida. Comerciantes, eles não abrem mão de fazer as cinco orações por dia e praticar diariamente todos os ensinamentos do islamismo.
Ficha técnica da série “Entre o Céu e a Terra”
Produtora: Realejo Filmes
Direção-Geral: Marcelo Machado
Direção e Produção Executiva: Thomas Miguez
Roteiro: Daniele Ricieri, Marcos Lazarini, Thiago Dottori
Elenco: Clayton Mariano, Renata Bruel, Victor Bittow, Patricia Pichamone, Annalara Prates, Diogo Granato, Ney Piacentini, Lidianne Seabra Marques, Chico Américo, Rodolfo Amorim, Ana Carolina Godoy, Bri Fioca, Benito Karmonah, Rogério Brito, Otávio Dantas, Neusa
Velasco, Tasia D’Paula, Mauro Gianfrancesco, João Acaiabe
Gênero: documentário
Ano de produção: 2014/2015
Número de episódios: 26
Duração de cada episódio: 52 min
Classificação indicativa: livre
Ficha técnica da série “Retratos de Fé”
Produtora: Aldeia Produções
Direção: Alfredo Alves
Produção: Breno Nogueira
Roteiro: Denise Flores, Rafael Diniz, Luisina Lopez Ferrari
Gênero: documentário
Ano de produção: 2014/2015
Número de episódios: 26
Duração de cada episódio: 26 min
Classificação indicativa: livre
 Serviço
Série Entre o Céu e a Terra
Estreia dia 10 de dezembro (quarta-feira), às 20h, na TV Brasil
Série Retratos de Fé
Estreia dia 11 de dezembro (quinta-feira), às 20h, na TV Brasil

Nenhum comentário: