CANAL DA AÇÃO CULTURAL

Loading...

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

‘Operação Cajueiro’ é tema de documentário patrocinado pelo Governo


Ação de repressão militar realizada no ano de 1976, em Aracaju, a 'Operação Cajueiro' inspirou o diretor sergipano Fábio Rogério a realizar um curta-metragem sobre este momento marcante da história do Estado. O filme, que está sendo produzido com patrocínio do Governo de Sergipe, através do Edital de Apoio à Produção de Obras Audiovisuais promovido pela Secretaria de Estado da Cultura (Secult), é um vídeo-documentário com estrutura narrativa baseada em entrevistas com pessoas que foram presas durante esta operação.
‘Operação Cajueiro: um carnaval de torturas’, título do curta, nasceu de uma ideia que foi amadurecida através de conversas entre os realizadores Fábio Rogério, Vaneide Dias e Werden Tavares com ex-presos políticos. Segundo Fábio, as gravações, que iniciaram em dezembro de 2013, já foram encerradas e o filme segue na fase de finalização e edição da trilha sonora. “Queremos reabrir a discussão sobre o período da Ditadura Militar, e contribuir, através da nossa leitura, com a discussão”, frisa.
Para a construção do curta, Fábio Rogério entrevistou algumas pessoas que foram presas, além de advogados e outros personagens fundamentais para contar essa história. “Conseguimos entrevistar alguns dos principais presos da operação, mas além deles conversamos com pessoas como Leila (ex-esposa de Rosalvo Bocão), que nos apresentou o universo de fora da cadeia, algo muito importante para entendermos como as famílias foram afetadas com toda aquela operação de repressão. Além dela, entrevistamos Laete Fraga, uma das advogadas do processo, que nos passou importantes detalhes”, informa.
Para Werden Tavares, que divide a produção e direção do curta com Fábio Rogério, a construção do filme tem ar de dever histórico a ser cumprido. “A missão do realizador é buscar uma forma através da junção de imagens e som que comunique a sua verdade com o mundo. O momento político atual com essas manifestações e toda a tentativa de se entender, pede uma reflexão maior sobre o passado de luta, pra que se caia nem no discurso reacionário nem no discurso anacrônico. A gente não pode aceitar que a nossa geração não conheça algo com tanto conteúdo quanto a Operação Cajueiro”, destaca.
Para os realizadores, o edital da Secretaria da Cultura foi fundamental para a concretização do curta. “Edital de fomento é sempre uma parte importante para a nossa cadeia produtiva. Assim, acreditamos que a Secult exerce um papel importante nesse processo. Mas acreditamos que não podemos parar por aí, e precisamos avançar mais e mais”, frisa os realizadores Fábio e Werden.
Sinopse do filme
O documentário fala da maior ação repressiva do governo militar em Sergipe, conhecida como ‘Operação Cajueiro’, ocorrida no carnaval de 1976, com o objetivo de acabar com a reorganização do PCB em Sergipe. Memórias vivas nos revelam os acontecimentos deste período obscuro da história contemporânea de Sergipe e, paralelamente, no contexto atual, voltam a ganhar espaço as discussões sobre os Direitos Humanos, a abertura dos arquivos da Ditadura Militar e a revisão da Lei de Anistia.
Sobre o edital
Além destes, a segunda edição do Edital de Apoio a Produções Audiovisuais da Secult contemplou os seguintes curtas-metragens: 'Para Leopoldina', de Diane Veloso, 'Conflitos e Abismos', de Everlane Moraes, 'M.A.D.O.N.A.', de André Aragão, e 'A Morena dos Olhos Pretos', de Isaac Dourado. Cada um deles recebeu R$ 30 mil para execução dos projetos. A Secult programa o lançamento dos filmes para a primeira quinzena de março.
(Com informações da Assesoria de Comunicação)

 Fonte: http://cultura.se.gov.br/destaques/destaques-audiovisual/operacao-cajueiro-e-tema-de-documentario-patrocinado-pelo-governo

Nenhum comentário: