VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

domingo, 20 de outubro de 2013

Lia - A Ilha e a Ciranda

Ciranda tecnológica
A partir de quinta (17/10), exposição multimídia reconta a história de Lia e sua ciranda no Centro Cultural Correios, misturando música, história e arte contemporânea
Por todo o Brasil, há quem nunca a tenha visto, mas conheça seu nome e saiba exatamente o que ela faz: ciranda. Lia, Ilha de Itamaracá e ciranda são hoje palavras indissociáveis e que integram com imensa força o imaginário coletivo da cultura brasileira. "Essa ciranda quem me deu foi Lia que mora na Ilha de Itamaracá..."
A partir de quinta (17/10), o Recife é convidado a mergulhar no universo dessa diva de maneira única. Realizada em parceria com o Centro Cultural Estrela de Lia, 
a exposição multimídia Lia - A Ilha e a Ciranda entra em cartaz no Centro Cultural Correios, reunindo objetos pessoais, fotos e vídeos da artista. 
Registros em suportes diversos remetem à Ilha de Itamaracá e apresentam a cultura, os saberes e as pessoas responsáveis por salvaguardar a manifestação popular da Ciranda. Nos relatos, as história de Lia e da ciranda se encontram e se misturam. Lia é a ciranda e a ilha; a ciranda é canto de Lia sobre a ilha, e dela para o mundo.
Na mostra, Lia de Itamaracá não será apenas revisitada, mas sua produção é exposta ao diálogo com expressões da arte contemporânea pernambucana. Em instalações criadas e executadas exclusivamente para a exposição, a artista visual Lia Leticia e o grupo 3Ecologias.net (Ricardo Brazileiro e Ricardo Ruiz) exploram o universo da musicista.
"Sinto uma responsabilidade muito grande em participar dessa exposição. A primeira referência que tenho de Lia é de exuberância e beleza. Depois tive o prazer de perceber que, além disso tudo, Lia carrega uma simplicidade e uma alegria tão fortes que transbordam tudo. A proposta da 3Ecologias é de perpetuar a imagem de Lia como rainha, na beira da praia, diante do mar, em diálogo com uma paisagem virtual", adianta Ricardo Brazileiro.
Para a artista visual Lia Letícia, o desafio da proposta é dialogar com a versatilidade de Lia de Itamaracá. “As instalações evidenciam a vida dela em cada detalhe, da casa às roupas, mapeando referências estéticas.  É imensa a versatilidade de Lia, e vai além do símbolo que ela é de cultura popular. Lia canta em chão batido, em teatro e em show de rock. Para mostrar isso tudo, a exposição abarca recursos de outras linguagens, como artes visuais e audiovisual”, afirma Lia Letícia. Paralelamente também serão realizados dois shows com a presença Lia de Itamaracá e sua banda.
Sobre Lia de Itamaracá
Descoberta tardiamente, esta antiga merendeira da Ilha de Itamaracá foi chamada de a “diva da música negra” pelo jornal norte-americano The New York Times como, e comparada com à intérprete cabo-verdiana Cesária Evora reunido a fim de contar e relembrar a história dessa famosa merendeira da Ilha de Itamaracá. Lia de Itamaracá é patrimônio Vivo do Estado de Pernambuco e referência na cultura brasileira. Seu nome carrega o ilha onde nasceu e vive até hoje, somando cinco décadas de perseverança e resistência que a transformaram em ícone nacional e internacionalmente. Homenageada em versos por artistas de distintas gerações, Lia de Itamaracá fez a ciranda extrapolar os chamados circuitos folclórico, regional ou de cultura popular. Com majestade, levou o ritmo para todas as capitais brasileiras, cantando em teatros, praças e praias não só do país, mas também da Europa.
Sobre os artistas convidados
Lia Leticia é artista visual radicada em Pernambuco há mais de 15 anos e vem trabalhando dentro das intersecções entre cinema e videoarte desde o início dos anos 2000, quando foi produtora executiva, atriz e diretora de arte do premiado curta pernambucano Resgate Cultural- O Filme (Telephone Colorido e Pajé Limpeza). Desde então dedicou-se a produção em vídeo, dialogando sempre com estas linguagens, cinema e arte. Seus trabalhos tem circulado em festivais de arte e cinema pelo país.
3Ecologias é uma empresa de desenvolvimento de softwares e soluções em tecnologias da informação, comunicação e cultura. Opera num vasto leque de possibilidades que mesclam interatividades, internet das coisas, dispositivos inteligentes e as situações derivadas desta relação humano-máquina- linguagem. Além, promove residências e imersões no uso dessas tecnologias e sistemas no campo artístico, da pesquisa acadêmica e de empresas comerciais com interesse nas possibilidades criativas em tecnologia. 3Ecologias se preocupa também com o formato de suas atividades, incorporando aos projetos um profundo conhecimento das relações ambientais, promovendo soluções sustentáveis para um mundo com a consciência de seu futuro e a preservação de suas raízes.
A exposição Lia - A Ilha e a Ciranda é uma realização do Centro Cultural Correios Recife e tem patrocínio da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, do Governo Federal, e do Ministério da Cultura, através da Lei Rouanet.
SERVIÇO



Exposição Lia - A Ilha e a Ciranda
Onde: Centro Cultural Correios (av. Marquês de Olinda, 262, Recife-PE)
Quando: 17/10 a 1/12
Visitação gratuita de terça a sexta, das 9h às 18h;  sábados e domingo das 12h às 18h 
ABERTURA: dia 17/10 das 19h às 22h (aberta ao público)
SHOW Lia de Itamaracá: dia 20/10 às 17h (aberto ao público, vagas limitadas, distribuição de senhas uma hora antes do show)
LANÇAMENTO DO CATÁLOGO  e  SHOW Lia de Itamaracá dia 17/11 às 17h (aberto público, vagas limitadas, distribuição de senhas uma hora antes do show)
Informações e agendamentos de visitas: expoliacorreios@gmail.com

Nenhum comentário: