CANAL DA AÇÃO CULTURAL

Loading...

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

#ParticipaSCDC hangout com a Secretária Ivana Bentes - Comunica SCDC #02



novo mad mimi head-01
novo mad mimi scdc-05
Para intensificar o diálogo e criar novas instâncias de participação social, a Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural (SCDC) do Ministério da Cultura lança mais um canal de interação com a sociedade, o #ParticipaSCDC. A ação faz parte do pacote de produção audiovisual que incorpora a TV Cultura Viva e inaugurará uma série de hangouts sobre temas fundamentais para a Secretaria. Quem participa da primeira edição é a secretária Ivana Bentes e a conversa girará em torno da pauta políticas culturais.

Participa SCDC 2 02-02
Ivana comentará ao vivo as ações da SCDC no primeiro mês de gestão, o planejamento para os próximos meses e ainda responderá perguntas e comentários de quem estiver acompanhando a transmissão.
Participe acompanhando em nossas redes sociais e envie perguntas pela hashtag #ParticipaSCDC

novo mad mimi scdc-04  1
O Grupo de Trabalho GT CULTURA VIVA se reúne na próxima semana, dias 25 e 26 de fevereiro, para mais uma etapa decisiva para a regulamentação da Política Nacional de Cultura Viva.

photo311741633176643564
Criado em agosto de 2014, o GT é formado por representantes da sociedade civil e de órgãos governamentais. Com encontros periódicos, trabalhou na construção coletiva de propostas para o aprimoramento e a simplificação da Política Nacional de Cultura Viva.
Desde sua criação, importantes passos foram dados no processo de regulamentação com a contribuição de diferentes visões e perspectivas de quem lida no dia-a-dia com a política pública na ponta.
Essa etapa será uma das últimas antes da publicação da Instrução Normativa da Política Nacional de Cultura Viva e marca o início da sua efetivação. Todas as discussões serão realizadas nas dependências da SCDC e transmitidas ao vivo. Acompanhe pelas redes sociais com a hashtag #CulturaViva

novo mad mimi scdc-07

Festival de Moedas Sociais acontece na próxima Semana


moedas
Depois de visitar e conhecer o Banco União Sampaio, na Zona Sul de São Paulo, agora a SCDC divulga mais uma inciativa da economia solidária, fonte fundamental para a sustentabilidade de muitos Pontos de Cultura. De acordo com uma pesquisa publicada em 2014 pela Rede Brasileira de Bancos Comunitários, os Bancos Comunitários movimentaram R$ 18 milhões em crédito produtivo e R$ 600 mil por meio das moedas sociais em 2013.
No próximo dia 26 de fevereiro, 40 dos 104 bancos comunitários existentes no Brasil participarão do Festival de Moedas Sociais, promovido pelo Instituto Banco Palmas. Desde janeiro, dezenas de processos formativos estão acontecendo pelas cidades do interior do Nordeste e também do Norte com o objetivo de fomentar o debate sobre Democracia Econômica. A iniciativa proporciona a formação da população acerca do sistema econômico e os impactos socioculturais ao adotar moedas alternativas.
O festival marcará a apresentação de novos formatos de moedas sociais como a do Banco de Maricá (RJ) que utillza um cartão magnético e a moeda eletrônica que está em fase de implementação pelo Banco Palmas.
Saiba mais e inscreva-se
***

Mercado Sul Vive - Resistência e Arte em Taguatinga

No início deste mês, diversos movimentos culturais, trabalhadores e moradores do Beco da Cultura (vila cultural em Taguatinga/ DF) deram início ao processo da ocupação cultural Mercado Sul Vive. A ação contou com parceria do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) e do Movimento Passe Livre (MPL-DF).
Em torno do Mercado Sul, nos últimos 10 anos, foram sendo criados e desenvolvidos importantes processos culturais e artísticos que hoje são referência para o DF e o Brasil. Pontos de Cultura, Coletivos de Comunicação livre e cultura digital, redes, grupos de teatro, artesãos, artistas e agentes culturais foram recriando este espaço como ambiente cultural em uma das principais cidades-satélites de Brasília.

09 150211 OK DF PontoInvencaoBrasileira 05891
Movimentos socioculturais e Pontos de Cultura ocupam o Mercado Sul em Taguatinga (DF). Foto: Cobertura Colaborativa SCDC
As reivindicações da ocupação giram em torno do direito à cidade e à moradia, a ocupação cultural de espaços públicos e o fomento a um espaço de criação artística e de ofícios criativos que garanta a sustentabilidade das 30 famílias que ali vivem, bem como a preservação arquitetônica e do modo de vida de pessoas que ali vivem e trabalham.
Uma liminar de reintegração de posse já foi derrubada, mas ainda há uma serie de questões legais que envolvem a negociação com os proprietários dos imóveis e que estão sendo objetos de discussão de um grupo de trabalho que envolve o Governo do Distrito Federal, o IPHAN, o MinC, entre outros órgãos. Reuniões e atividades culturais estão acontecendo no Beco como forma de manter a comunidade mobilizada e organizada em torno da ocupação.
A SCDC entende como essencial a criação de políticas para ocupações culturais, e neste sentido a experiência do Mercado Sul é uma referência para todo o Brasil de reapropriação de espaços urbanos degradados como áreas de produção cultural, convivência e uma nova sociabilidade.

***

Africanidades e cultura digital, remixadas em um curso online e gratuito


10245340 780791941969974 6776534302280835965 n
A integração entre culturas tradicionais e a cultura digital é um dos objetivos da SCDC e o Lab.E Cyber Quilombo apresenta uma iniciativa que une a africanidade com experiências digitais.
O Lab.E oferece um curso para interessados em desenvolver habilidades de arte-educação, educomunicação e processos colaborativos no tema "Afrikanidades". Realizado em 10 encontros virtuais levantará discussões sobre os quatro eixos temáticos que fazem parte do laboratório de criatividade e cultura digital:
● Modelos de organização - A não-violência como ação política, com Mikael Freitas, membro da Escola de Ativismo
● Ocupação do espaço público, com a arquiteta e urbanista, Laura Sobral. Integrante do Coletivo A Batatá Precisa de Você
● Mídia Livre, com jornalista Patricia Kalil, integrante da página 'Água Sua Linda'
● Remixologia, com a jornalista Jonaya de Castro, fundadora do LabExperimental e integrante do Ônibus Hacker.
Também serão tratados conteúdos da temática afro que contextualizam os participantes e auxiliam a pensarem a melhor forma de gerar uma ação comprometida com a importância e complexidade do tema.
Podem se inscrever para o processo de formação maiores de idade de qualquer cidade do Brasil. Saiba mais.
scdc-09  1

Acessibilidade Cultural, novo campo de formação

1924635 675004152622997 6375081227086110032 n
Foto: Ade_Zeus
A Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), em parceria com a Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural (SCDC/Minc). realiza uma série de cursos de especialização em Acessibilidade Cultural em nível de pós-graduação.
As inscrições para a segunda turma continuam abertas e podem ser feitas até o dia 28 de fevereiro. A proposta é implementar a formação em acessibilidade cultural para gestores e trabalhadores da área da cultura, com o objetivo de sensibilizar, estimular, capacitar e criar processos inclusivos de fruições estética, artística e cultural nas ações, gestões e políticas culturais para o público de pessoas com deficiência como produtores ou plateia.

novo mad mimi scdc-08
Quer sugerir uma agenda para a SCDC? Envie a proposta detalhada para agenda.scdc@cultura.gov.br. As dúvidas e sugestões também são bem vindas e podem ser enviadas para o atendimento.scdc@cultura.gov.br.

Acompanhe as nossas redes sociais!


photo40213487190911403
***

Acesse as outras edições do nosso boletim:

Comunica SCDC #01

Comunica SCDC #02

facebook instagram twitter
1px

Nenhum comentário: