VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Consciência Negra em "La Lune de Gorée" de Gilberto Gil e Capinan. música e oração, lamento e protesto.

 

Ilha de Gorée ou Ilha de Goréia
Localiza-se ao largo da costa do Senegal, em frente a Dakar, na África Ocidental.
Foi, entre os séculos XV e XIX, um dos maiores centros de comércio de escravos do continente, a partir de uma feitoria fundada pelos Portugueses. Esse entreposto foi, ao longo dos séculos, conquistado e administrado por NeerlandesesIngleses e Franceses.

Ilha de Gorée: Forte d'Estrées, actual Museu Histórico do Senegal.
A sua Arquitectura é caracterizada pelo contraste entre as sombrias casernas dos escravos e as elegantes mansões dos seus mercadores.
Gorée, classificada em 1978 como Património da Humanidade é um símbolo da exploração humana e uma escola para as gerações actuais, com grande importância para a Diáspora africana.


La Lune de Gorée
La lune qui se lève
Sur l'île de gorée
C'est la même lune qui
Sur tout le monde se lève
Mais la lune de gorée
A une couleur profonde
Qui n’existe pas du tout
Dans d’autres parts du monde
C’est la lune des esclaves
La lune de la douleur

Mais la peau qui se trouve
Sur les corps de gorée
C’est la même peau qui couvre
Tous les hommes du monde



Mais la peau des esclaves
A une douleur profonde
Qui n’existe pas du tout
Chez d'autres hommes du monde
C'est la peau des esclaves
Un drapeau de liberté

Gilberto Gil


-------------------------------------------------------------------------------------
Ligiana e Ameth Male cantam "La lune de Gorée" .

(A lua de Goreia)

A lua que se ergue
Na ilha de Goreia
É a mesma lua
Que se ergue em todo o mundo

Mas a lua de Goréia
Em uma cor profunda
Que não existe
Em outras partes do mundo
É a lua dos escravos
É a lua da dor

Mas a pele que há
No corpo de Goreia
É a mesma pele que cobre
Todos os homens do mundo

Mas a pele dos escravos
Em uma dor profunda
Que nao existe não
Em outors homens do mundo
É a pele dos escravos
Uma bandeira de liberdade

Ver mais fotos
http://www.youtube.com/watch?v=H2rrozWhttp://www.youtube.com/watch?v=H2rrozWUS3EUS3E

 "Ligiana Costa é brasiliense, nascida em São Paulo, de mãe mineira e pai maranhense. Desde criança frequentou os teatros dançando, atuando, cantando ou como assídua figurinha do público, pois acompanhava seu pai jornalista a todos espetáculos que passavam pela cidade. Estudou canto lírico na Universidade e na Escola de Música de Brasília, se apaixonou por música barroca e foi fazer uma especialização em canto antigo em Haia, na Holanda. De lá, seguiu para a Itália e depois para a França, onde estudou musicologia e concluiu um doutorado sobre as velhas amas de leite cômicas da ópera veneziana do século XVII. Nesta época começou a cantar música brasileira na noite e, logo em seguida, descobriu o gosto pela composição. Depois de dez anos de velho mundo, Ligiana retornou ao Brasil e lançou seu primeiro disco, De amor e Mar, gravado entre São Paulo, Paris e Brasília. Com este trabalho se apresentou em palcos diversos (de Dakar à Garanhuns, da Bulgária à Brasília). Paralelamente, Ligiana se apresenta com outras formações, como o trio que forma ao lado de Carlinhos Antunes e Amoy Ribas ou com o projeto Rumos Coletivo do Itaú Cultural, que culminou em viagens pelo Brasil e um show ao lado de Gilberto Gil. Ligiana tem publicado livros ligados aos estudos musicológicos pela editora da Unesp e ministrado cursos sobre ópera e de voz pelo Brasil. A cantora assina atualmente o programa matinal da rádio Cultura FM com enfoque na música clássica e cruzamentos, todos os dias das 9h às 11h. Ligiana lança agora o disco Floresta, produzido e arranjado pelo maestro Letieres Leite e gravado em Salvador. ----------------------------------------------------------


  A carioca Bárbara Ohana começou a se interessar por música desde criança quando fez parte do "Coral das Meninas dos Canarinhos de Petrópolis", cantando em português e latim. Hoje, suas referências musicais são o indie rock e o eletrônico. Bárbara trabalha na produção de seu primeiro disco e conta com parcerias de Jorge Mautner e Bem Gil.

Nenhum comentário: