VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

terça-feira, 29 de julho de 2014

PONTO DE CULTURA JUVENTUDE E CIDADANIA REINICIA ATIVIDADES EM AGOSTO DE 2014


 No inicio de agosto de 2014 estaremos reiniciando a iniciativa cultural, Ponto de Cultura Juventude e Cidadania/Ação Cultural. Esta ação conta com o patrocínio do Ministério da Cultura (Minc) e Secretaria de Estado da Cultura (Secult). Os recursos destinados ao Ponto de Cultura são administrados pela organização não governamental Ação Cultural e destinados para a realização de oficinas culturais de dança e audiovisual.

O que são Pontos de Cultura?
Os pontos são iniciativas culturais desenvolvidas por organizações da sociedade civil, selecionadas por Editais Públicos que recebem recursos para aprimorar a qualidade de seus projetos e ampliar a capacidade de atendimento em suas comunidades.

Quantos adolescentes e jovens o projeto Juventude e Cidadania pretende atender?

A previsão é 20 adolescentes/jovens para a dança e 20 jovens para o audiovisual. Com previsão de formação de duas turmas de cada linguagem. A faixa etária é entre 12 e 17 anos, podendo variar para um pouco mais ou um pouco menos.
Quando será o inicio e qual a quantidade de carga horária?

O inicio da primeira fase , está previsto para agosto e o  encerramento para outubro. A previsão é de um encontro semanal de 3 ou 4 horas ou dois encontros semanais de 1/5 a 2 horas. Para a primeira fase, está prevista uma carga horária de 48 horas para cada oficina, devendo ao final ser apresentado uma coreografia, de 3 a 5’, para cada oficina de dança e um filme curto de 5 a 10’ para cada turma.
No final de outubro pretendemos iniciar a segunda fase do Ponto de Cultura, a qual se estenderá pelo período de um ano.

Quais os critérios para a participação?

Os critérios de seleção devem ser , em primeiro lugar, interesse. Em segundo lugar, estar matriculado em uma escola, não precisa ser somente na escola sede da atividade, pode ser em outra e preferencialmente já deve ter alguma experiência de  participação em iniciativas que envolvam dança, teatro,  fotografia, redes digitais ou vídeo ou outra forma de expressão artística, podendo  terem sido  realizadas em escolas, programas/projetos governamentais, organizações comunitárias e igrejas.
Há possibilidade de parceria com organizações comunitárias, programas/projetos governamentais e igrejas?
Sim! Estas podem apoiar a mobilização/inscrição, inclusive indicar nomes de adolescentes dentro dos critérios apresentados acima, colaborar no acompanhamento, na parceria de realização da culminância de apresentação do trabalho final e poderá dispor da produção do resultado do trabalho para apresentar em outros locais, desde que não seja realizado com finalidade politico-eleitoral.
Estas parcerias, colaboram para fortalecer o conceito ampliado ou expandido de educação, saúde e segurança, que é mais do que escolas, postos de saúde, hospitais, policia, prisões e centro de recuperação de crianças e adolescentes infratores.. Mais investimento em arte e mais cultura, contribui para melhorar a educação, a saúde e a segurança.
A Escola Estadual Júlia Teles é uma das primeiras parceiras desta iniciativa, outras parcerias serão anunciadas oportunamente.


 

Para motivar a atenção por este tipo de iniciativa. Leia abaixo:

Cresce número de homicídios de jovens em Sergipe
Sergipe é o 10º Estado do país e o quinto da região da Nordeste que apresenta o maior registro de homicídios. Em relação à população jovem, o Estado ocupa a terceira posição no ranking de taxa de mortalidade por causas violentas, com 70,2 %, perdendo apenas para Alagoas (79%) e Paraíba (71%). É o que apontam os dados do Mapa da Violência 2013 – Homicídios e Juventude no Brasil, realizado pelo Centro Brasileiro de Estudos Latino-Americanos, o qual também demonstra índices referentes às taxas de mortalidade por transporte e suicídios. Nessas duas categorias, Sergipe também apresenta números expressivos, ocupando a terceira posição na taxa de suicídios entre jovens. No período de 2001 a 2011, a quantidade de homicídios entre a população jovem sergipana cresceu 18,5%, pulando de 195 para 231. Já a taxa de homicídios, num universo de 100 mil, aumentou 13,2% em 10 anos, colocando o Estado na 15ª posição na lista do ordenamento das taxas de homicídio juvenil. De acordo com a senadora Maria do Carmo Alves (DEM-SE) é preciso que o Poder Público e a sociedade unam forças. “Dos cerca de 34,5 milhões de pessoas entre 14 e 25 anos, em 2011, 73,2% morreram de alguma forma violenta. Na década de 80, o percentual era 52,9%, são números alarmantes. É preciso que o Poder Público e a sociedade se unam para discutir estratégias e medidas capazes de reduzir esses índices cruéis e que têm como principal vítima o jovem”, declarou.
(Jornal da Cidade, p. Cidades B1 [Gilmara Costa] e Variedades C4 - 19/07/2013)

Ponto de Cultura - RECAP
É um vídeo de recapitulação de todo o processo de construção e experiência audiovisual das turmas 01 e 02, ano 2012, da oficina de audiovisual do Ponto de Cultura: Juventude e Cidadania/Ação Cultural.


Leia também:

A dor e a delicia de produzir cultura na periferia sergipana.

publicado em:  terça-feira, 24 de setembro de 2013

Nenhum comentário: