CANAL DA AÇÃO CULTURAL

Loading...

segunda-feira, 20 de abril de 2015

MAPEAMENTO DE INICIATIVAS CULTURAIS ESCOLARES E COMUNITÁRIAS.



Quando Gilberto Gil assumiu  o Ministério da Cultura (MINC) no ano de 2003, ele   fez um discurso na câmara dos deputados, afirmando  que há muitas iniciativas culturais que nascem e morrem,  sem que o Brasil possa se dar conta de quanto talento é capaz a nossa gente.(1)

A  partir de então,  o MINC reuniu em diversos momentos,  milhares de agentes ligados as  iniciativas culturais que resistiam e resistem aos  obstáculos e adversidades para produzir cultura nas comunidades, visando  discutir os problemas e encontrar  alternativas. Depois disso  foram criados diversas politicas e programas culturais, com destaque para o Cultura Viva – Pontos de Cultura.

Com o programa Cultura Viva,  pela primeira vez na história da república brasileira, iniciativas culturais de base comunitária, passaram a receber recursos públicos substanciais, com alguma regularidade e mediante seleção pública, além da criação de ambientes e oportunidades para o intercâmbio e troca de experiências.
A despeito disso, ainda há muito  em matéria de produção cultural de base comunitária para ser alcançado pelas ações do programa cultura viva e outras politicas públicas governamentais.

Para contribuir no sentido de tornar isto realidade, diversas ações por parte do MINC, estão sendo iniciadas ou recomeçadas neste ano de 2015,  a partir da vontade politica em  retomar o vigor inicial do Programa Cultura Viva. 

Como uma das formas de fazer valer esta disposição, estão sendo organizadas Caravanas Cultura Viva para interagir com  Pontos de Cultura e outros tipos de iniciativas culturais país afora , além do uso potente das redes sociais, com objetivo de disseminar informações e conhecimentos sobre o Programa Cultura Viva e outras ações  que tenham relação com este, ações desenvolvidas tanto pelo governo, como por agentes culturais e organizações da sociedade civil.

Neste campo da sociedade civil organizada,  a Ação Cultural,  reconhecida como Ponto de Cultura no ano de 2011, tem buscado participar e fortalecer  iniciativas que colaborem para ampliar a presença de mais iniciativas e agentes culturais, nos espaços conquistados de promoção e desenvolvimento da cultura viva comunitária.

Neste sentido,  uma das ações pensadas em 2014 e que pretendemos realizar no ano de 2015, é um mapeamento de iniciativas culturais exitosas que acontecem  nas escolas e em outros espaços das comunidades,  na periferia e no  interior de Sergipe,  afim de estabelecermos uma ligação mais estreita que possibilite a realização em rede, de projetos ou ações conjuntas nas áreas do diagnóstico sócio cultural, planejamento participativo, metodologias do trabalho socioeducativo e cultural, produção cultural colaborativa, uso das redes sociais, conhecimentos especializados em linguagens artísticas e manifestações culturais, captação de recursos, promoção de mostras artísticas ou festivais e etc.

(1)  (...) iniciativas culturais que nascem, e na maior parte das vezes morrem, nas periferias e no interior do nosso país, sem que o Brasil possa se dar conta de quanto talento é capaz o seu povo. É um projeto que irá ao encontro da criatividade popular não apenas para levar apoio institucional e técnico, oferecendo aos grupos locais condições reais de expressão, desenvolvimento dos talentos e métodos modernos de comunicação, mas sobretudo a troca de informações e experiências que permitirão livrá-los do anonimato e dos guetos a que estão confinados.(...) Acesso ao discurso completo, aqui.

Para começar este  mapeamento, estamos disponibilizando um questionário que poderá ser preenchido e devolvido  através  do e-mail zezitodeoliveira@gmail.com  

Cadastro de iniciativas culturais escolares e/ou comunitárias.

1 – Nome da Iniciativa
2 - Nome da pessoa que responde as informações e qual o papel ou função que desempenha na iniciativa
3 – Endereço, telefone e e-mail
4 –Qual(is)  a (s)  linguagem (ens)  artística  (as) ou manifestação (ões) é   utilizada pela iniciativa (dança, teatro, audiovisual, artes plásticas, artes visuais, música, hip-hop, capoeira etc.)
5 –Quantidade de componentes da iniciativa
6 – Quais locais, ambientes ou espaços o grupo utiliza para reuniões, ensaios e apresentações?
7 – Quem apóia a iniciativa cultural?
8 - Como se deu o surgimento da iniciativa?
9 – Qual o objetivo da iniciativa?
10 – Cite as três maiores  dificuldades enfrentadas pela iniciativa cultural?
11 – Quais oportunidades de aprendizagem ligado a arte e a cultura, a iniciativa cultural  participou?
12 – O grupo organiza outras atividades além daquelas ligadas a arte e a cultura?
13 – Como a iniciativa  é visto por outras pessoas da comunidade?
14 – Algum participante da iniciativa tem formação técnica pedagógica e/ou artística ligada a área do conhecimento artístico ou cultural?
15 – Quais os momentos de sucesso mais importantes da iniciativa cultural?
16 – Endereço de página no facebook e/ou blog da iniciativa

  
Para fins de preenchimento do questionário,   INICIATIVA CULTURAL significa atividades, eventos, artistas, fazedores de cultura, lugares e grupos culturais, professores e outros profissionais ou lideres da comunidade envolvidos em trabalhos culturais reconhecidos soci



Para fins de preenchimento do questionário,   INICIATIVA CULTURAL significa atividades, eventos, artistas, lugares, grupos culturais, professores e outros profissionais ou lideres da comunidade envolvidos em trabalhos culturais reconhecidos socialmente e historicamente.

Para saber e participar de ações que já estão sendo realizadas nas áreas que indicamos acima, recomendamos os interessados em participar desta iniciativa cultural colaborativa, a adesão as  páginas e grupos no facebook listados abaixo, além de seguir o blog da Ação Cultural e Produção Cultural nas Escolas.  
 Rede de  Pontos de Cultura de Sergipe
Produção Cultural nas Escolas
blog da Ação Cultural
blog Produção Cultural nas Escolas

Para saber mais sobre a retomada vigorosa do Programa Cultura Viva

 Regulamentada recentemente, a Lei Cultura Viva promete simplificar e fortalecer os chamados pontos de cultura. Ivana Bentes, secretária de Cidadania e Diversidade Cultural do Ministério da Cultura, fala ao Agenda sobre a atual gestão do Programa Cultura Viva.

Audiência pública sobre empreendedorismo social inspirado no doc 'Quem Se Importa' de Mara Mourão




Nenhum comentário: