VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

sexta-feira, 15 de maio de 2015

O Ponto de Cultura Caatingart promoveu Projeto Zabumbadores do Folclore.




No último domingo dia 31/08, pelo 4° Ano consecutivo, o Ponto de Cultura fez bonito e construiu pontes entre a cultura popular e a juventude. Neste ano, a novidade foi a abertura oficial do Espaço Físico do Ponto Caatingart. Depois do almoço com os Mestres, a roda de bate - papo focou a figura do brincante de 82 anos, o Senhor Nego.
Acompanhado das filhas, também brincantes, o mestre contou um da pouco da sua história. Atento a tudo que ele falava, o estudante Elias Santos Marinho, medalha de ouro na última Olimpída de Língua Portuguesa, ensaiava uma crônica sobre o líder do Cacumbi.
O Diálogo entre gerações insistia em se estabelecer com a apresentação dos brincantes mirins do Guerreiro do Erundino, liderado pela diretora da Escola Municipal Erundino Moura, Josilene Santos Moura Martins. Depois foi a vez de Dona Terezinha Mangueira, Made Vilma e Made Marilene Santos Moura comandarem o Reisado São José! Com a participação de Luciene do Reisado de Bizu, o cancioneiro do Reisado foi tomado pelos mais 100 jovens que participavam da Gincana da Juventude, ainda dentro do Projeto.
A Mística do Folclore aconteceu sobre o passo da.chula. O trio Maluco Sabau dava o tom, as brincantes desafiavam os mais jovens que formaram mais e mais cordões. Uma apoteose! ESTAVAM LÁ, TODOS ZABUMBEANDO! E os Zabumbadores Do MestreAdão presentes na cumplicidade!
Já passavam das 17h, quando o SwingBom Barril Dobrado e o Canudos em Movimento invadiram o espaço cênico e deram um.show!
Depois veio O SOM CONTAGiante de Emanuel TelesTeles, o homem do luau nos fez viajar nos clássicos, aí veio a Rebeldia Revolucionária do Impacto Profundo e a poesia provocante de Reação Raízes Do Reggae
Viva o Folclore! Viva a Cultura Popular! Viva O Caatingart! Viva a Resistência!
-----------------------
Luciano Acioli
Penso que podemos começar a pensar em realizar um intercâmbio cultural e de gestão/produção entre os pontos de cultura interessados, independentes da chancela legal. Penso que no âmbito federal, temos no momento, condições que favorecem a garantia da infra-estrutura por meio dos editais do MINC, ao contrário da maioria dos estados e municipios. Lembre-se que não sabemos se esta concepção avançada e contemporânea do MINC acerca das politicas públicas de cultura, será mantida com todo este vigor nos próximos anos. Afinal, o mundo dá voltas, às vezes para trás. Para começo de conversa, penso que podemos interagir por e-mail e em bate papo on-line para construir essa proposta. Quando fizemos a chamada para o mapeamento de iniciativas culturais, foi pensando também nisso. Como dizem os garotos (as) Demorô!!! - Zezito de Oliveira

Para saber mais e preencher o questionário do mapeamento de iniciativas culturais, clique aqui

Nenhum comentário: