VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

terça-feira, 4 de março de 2014

No quesito financiamento público a cultura em Aracaju e em Sergipe, entramos literalmente no "cu da cobra".

Depois da não continuidade do edital de oficinas culturais, é preocupante a falta de informações sobre a descontinuidade do edital de intercâmbio e difusãocultural 2014 da Secult.

Como o termo “Edital” parece ser uma palavra desconhecida da atual administração da Funcaju, tudo indica que já estamos no verdadeiro “cu da cobra” em termos do financiamento público a cultura em Aracaju e em Sergipe.

Do lado dos artistas e das representações de fóruns, sindicatos e assemelhados o medo de sofrer diversos tipos de retaliações por se manifestar, faz com que nada disso seja objeto de comentários “indignados” nas redes sociais ou de ações mais efetivas.

É o retorno do modus operandi do pires na mão e da troca de favores com os amigos do rei..
------------------------------------------------
“cu da cobra” segundo Joãozinho de Aracaju, no dicionário informal de português quer dizer:
“Situação de difícil resolução. Pouca esperança de sucesso.”

---------------------------------------------

Para piorar, o BNB suspendeu desde 2012 o pioneiro e exitoso prêmio BNB de Cultura, uma das iniciativas mais importantes de incentivo a projeto culturais de baixo orçamento aqui na região. Nenhuma satisfação aos artistas e a sociedade foi dada até o momento, quanto as razões da suspensão ou quanto a uma possivel retomada.

-----------------------------------------------

Enquanto isso, a despeito de algumas produções artisticas interessantes, a cultura de massa, faz um estrago monumental,  em termos de empobrecimento estético, educativo, moral e ético aqui na região, bem como em todo o mundo..
-------------------------------------------------

Em termos de editais, a situação em Aracaju e em Sergipe é bem  pior do que acontece em São Paulo, como descrito na canção abaixo..




 Marcha do artista quando pede

"Pra sobrevier de arte em São Paulo
Tenta o SESC, tenta o SESC
Mas se o programador não for com a tua cara
Esquece, esquece

Pra sobrevier de arte em São Paulo
Tenta o PAC, tenta o PAC
Mas se acaso no projeto falta o CEP
Se estrepe, se estrepe

Você gasta o que não tem num xerocão
E a tiazinha sempre diz que esta faltando
Um carimbinho de uma data esquecida
E assinatura com forma reconhecida

Pra sobrevier de arte em São Paulo
Lei Mendonça, Lei Mendonça
Mas se não tiver contrapartida social
Baubau, a água bebe a onça

Pra sobrevier de arte em São Paulo
Vai tenta a Rouanet
Se o empresário fala em custo-benefício
Manda ele se pentear

"Mas, meu amigo, se todas as suas tentativas derem em nada, não se importe. Pois, mesmo após a morte, você poderá tentar um projetinho no céu..."

Tenta o SESC
Tenta o SESC
Tenta o PAC
Tenta o PAC
Lei Mendonça
Lei Mendonça
Vai e tenta a Rouanet"



Leia também..


Sugestões para os novos prefeitos, gestores de cultura dos municipios e vereadores eleitos em 2012.





Nenhum comentário: