VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

segunda-feira, 16 de junho de 2014

Ah! Meu Sergipinho Arcaico...

Ao responder as duas perguntas abaixo em um debate via facebook me lembrei da canção "A prosa  Impurpura do Cairo". 
Quantos Planos serão elaborados até que finalmente se efetive algo?

Zezito de Oliveira - Esta pergunta foi uma das motivadoras da solicitação para a audiência pública de amanhã, pois o plano não foi concluido e há tempo não se fala no assunto. O que se espera é com um plano, um novo conselho mais "moderno", conferência e fundo público, possamos assegurar a continuidade das politicas culturais, que deverão passar de politicas de governos, para politicas de Estado.

O que seria um conselho "mais moderno"? O que há de errado com o atual?

Zezito de Oliveira  Seria um conselho semelhante ao modelo do Conselho Nacional de Politicas Culturais com uma composição que contemple mais segmentos culturais como moda, design e setores culturais não diretamente ligados as linguagens como por exemplo, colegiados setoriais da matriz afro e indigena, culturas populares, culturas juvenis urbanas (este é uma sugestão minha),  diálogo mais amplo com a sociedade, incluindo a utilização da internet e etc 
http://www.cultura.gov.br/cnpc/


O texto abaixo ajuda a entender o conceito de Sergipe Arcaico, o qual fundamenta os pensamentos e ações  de parcela expressiva da intelectualidade, gestores culturais, artistas jornalistas  e sociedade. Mesmo de alguns que parecem ou que se esforçam para serem modernos..

 FASC: A participação da comunidade é fundamental
AQUI

  (...)a política cultural tem um papel que não se limita a ações pontuais, mas que se ocupa da ação cultural com um sentido contínuo, ao longo de toda a vida e em todos os espaços sociais. A política cultural não reduz a cultura ao discursivo ou o estético, já que procura estimular a ação organizada, autogestionária, reunindo iniciativas mais diversas de todos os grupos, na área política, social, recreativa... A política cultural – além de transmitir conhecimentos e desenvolver a sensibilidade – tenta melhorar as condições sociais para descobrir a criatividade coletiva. A política cultural procura que os próprios sujeitos produzam a arte e a cultura necessárias para resolver seus problemas e afirmar e renovar sua identidade (...).


 GARCIA CANCLINI, Néstor (ed.) Políticas culturales en América Latina. México,
Grijalbo, 1987.p.51





Assista/Ouça a versão da música acima na interpretação de Elba Ramalho... AQUI






2 comentários:

geyselle ferreira disse...

Ises (instituto sócio educacional solidariedade)apoia a cultura.

AÇÃO CULTURAL disse...

Preocupado se este apoio é da mesma entidade que é destaque em reportagem do Cinform desta semana..