CANAL DA AÇÃO CULTURAL

Loading...

terça-feira, 23 de julho de 2013

A JUVENTUDE QUER VIVER!!



Já imaginou um espaço com a presença de jovens do Brasil e do mundo debatendo e refletindo a realidade da vida juvenil? 



Imagine ainda esse espaço com a presença de convidados de diferentes lugares e dos mais diversos movimentos eclesiais e sociais contribuindo no debate.
Esse cenário é só o início do que será construído na “Tenda das Juventudes”, uma das atividades oficias da Jornada Mundial da Juventude, que estará aberta de 22 a 26 de julho no bairro de Higienópolis, na paróquia de Santa Bernadete no Rio de Janeiro.
A atividade tem como tema “A juventude quer viver”. Frase que tem pautado a luta pela vida da juventude, em especial no combate à violência e ao extermínio que assola a juventude brasileira. E para traduzir esse espírito de luta pela vida, a organização prepara também para a Tenda o Santuário dos Mártires da Caminhada, um espaço de celebração e memória daqueles que dedicaram sua vida na luta pela justiça.
O espaço estará disponível para a visitação durante toda a semana da JMJ, iniciando no dia 22 de julho, a partir das 15h30 com a acolhida dos participantes e visitação dos stands. A abertura da Tenda acontecerá em dois momentos, sendo eles: celebração de abertura no dia 22 de julho, às 19h30; e mesa de abertura no dia 23 de julho, às 9h.

MESAS TEMÁTICAS E CONVIDADOS
Os oito painéis temáticos contarão com a participação de convidados que contribuirão com o seu olhar para o mundo juvenil. Cada mesa temática terá a duração de 1h30 a 2h, garantindo tempo para a interação dos presentes na atividade. Seguem abaixo os oito painéis com os facilitadores presentes:

A Juventude Quer Viver!
• Alessandro Melchior (Presidente do CONJUVE)
• Severine Macedo (Secretária Nacional de Juventude)
• Hildete Emanuele (Militante da Pastoral da Juventude)

O papel dos Cristãos no período da ditadura militar brasileira (Memória e Compromisso)
• Irmã Sueli Bellato (Comissão Brasileira de Justiça e Paz)
• Paulo Abrão (Presidente da Comissão de Anistia do MJ)
• Ana Penido (Levante Popular da Juventude)
• Frei Betto (Teólogo e escritor)

Desafios Socioambientais da Humanidade e a Juventude
• Moema (IBASE)
• Márcio Astrini (Greenpeace)
• Chico Whitaker (Premio Nobel Alternativo da Paz, idealizador do Fórum Social Mundial)

Crise Econômica, Direitos Sociais e Juventudes
• Guilherme Delgado (Colaborador da CBJP)
• Sandra Quintela (PAX)
• Daniel Seidel (Secretário de governo do Distrito Federal)
• Nelito Dornelas (Pastorais Sociais da CNBB)

Tráfico Humano
• Paulo Abrão (Ministério da Justiça)
• Ir. Henriqueta (Comissão de Justiça e Paz – PA e AP)
• Dira Paes (Atriz, diretora da ONG Humanos Direitos)

Solidariedade e juventudes
• Cardeal Oscar Maradiaga (Caritas Internacional)
• Bárbara Kanner (Juventude Católica da Áustria)
• Maria Helena (Comunidades Eclesiais de Base de El Salvador)
• Shirley Cardoso (Instituto Marista de Solidariedade)

Juventudes, cultura, comunicação e direitos humanos.
• Lilian Romão (Revista Viração de SP)
• Ronan Marcelino (Escola de Circo da PUC de Goiás)

Civilização do Amor
• Hilário Dick, sj (Observatório de juventude da Unisinos)
• Carmem Lúcia Teixeira (Centro Cajueiro de assessoria e pesquisa em juventude)
• Micaela Rojas (Pastoral de la Juventud de Paraguay)
• Daniel Souza (Rede Ecumênica de Juventude)

A atividade está sendo organizada pela Pastoral da Juventude, Cáritas Brasileira, Juventude Franciscana, Comissão Brasileira de Justiça e Paz, Cajueiro - Centro de Formação, Assessoria e Pesquisa em Juventude, REJU – Rede Ecumênica da Juventude, Irmandade dos Mártires da Caminhada, Setor Pastoral da PUC/RJ. Com a parceria do PNUD – Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento; da Secretaria Nacional de Juventude do Governo Federal; e da Rede Brasileira de Centros e Institutos de Juventude.

Serviço

Data: 22 a 26 de julho de 2013

Horário: 8h às 23h (a partir do dia 23 de julho); no dia 22 de julho o horário de funcionamento será de 15h30 às 23h. Importante verificar a programação descrita na imagem que acompanha esta notícia.

Local: Paróquia Santa Bernadete, na Av. dos Democráticos, 896 (próximo à estação de metrô Maria da Graça), no bairro Higienópolis, Rio de Janeiro/RJ.

Contato e informações: tendadasjuventudesjmj@gmail.com
- Thiesco Crisóstomo: 94.8117.6210 – thiesco@gmail.com
- Joaquim Alberto: 61.9214.7664 – joaquimaasilva@gmail.com

Pastoral da Juventude no Facebook 
Site da Pastoral da Juventude 
Fãpage da tenda das juventudes no facebook
 ------------------------------------------------------------------------------------

Jovens em jornadas de fé e cidadania

Fonte: Mundo Jovem

O que une as manifestações juvenis de junho e a Jornada Mundial da Juventude? Que país teremos após o encontro, os discursos, as orações e mobilizações que sacudiram o Brasil neste inverno?
 
 Edição 438 - Julho de 2013.

Veja um resumo desta em edição em: http://www.mundojovem.com.br/edicoes/438-julho-2013-uma-jornada-pela-fe-da-juventude

Esse saldo é que precisamos ter para afirmar se o grito das ruas e as manifestações de fé e cidadania ajudarão a construir um tempo e um lugar melhores de se viver.
As manifestações são expressão de uma insatisfação social difusa. A forma das manifestações corresponde a um mural do Facebook, onde cada qual posta o que quer. Assim, milhares de jovens, de uma hora para outra, se juntam e se unem nas ruas e avenidas das principais cidades brasileiras. E a pauta de reivindicações é cada vez maior. Será um sinal dos tempos? Talvez seja fome e sede de participação. Descobriram que política não se faz apenas nos partidos e através dos representantes. A democracia se plenifica quando se pode participar do planejamento e da execução da vida pública.

Democracia real

A insatisfação expressa pelas manifestações tem como foco as políticas públicas e o sistema político. E as bandeiras sociais que aparecem nas manifestações exigem, pelo menos, uma grande reforma tributária, além de menos dinheiro público para banqueiros e grandes empresários. Essa juventude descarta interlocutores tradicionais e quer falar diretamente a quem pode conduzir, de forma imediata, um processo de mudanças substantivas. Quer democracia real.
Por falar em democracia, os meios de comunicação de massa não falam mais sozinhos. Acostumados a conduzir a opinião pública, sempre protegendo a quem os mantém, certamente terão seu leque de interesses questionado. A internet concede a palavra a todos que querem falar e mostrou que consegue motivar milhares para participar de manifestações.
A esperança é de que a participação não seja frustrada por resultados inócuos ou pela repressão. Pelo contrário, que essas experiências sejam amadurecidas, iluminando novos caminhos, de modo que possamos cantar, com Skank, “se o país não for pra cada um, pode estar certo, não vai ser pra nenhum”.

“A guerra começou! Quem a provocou?”

A provocação e a pergunta são de Thaíde e DJ Hum. Se o movimento é difuso, ‘guerras’ de versões e de personagens buscam a paternidade do movimento. Vale, então, ouvir os protagonistas, como o Movimento Passe Livre (MPL/SP) que, em nota do dia 21 de junho, diz que “luta por um transporte verdadeiramente público, que sirva às necessidades da população e não ao lucro dos empresários. Assim, nos colocamos ao lado de todos os que lutam por um mundo para os debaixo e não para o lucro dos poucos que estão em cima. O MPL é um movimento social apartidário, mas não antipartidário. Toda força para quem luta por uma vida sem catracas”.
Uma forma de filtrar o que é verdadeiro numa mobilização social é perceber se as causas são para a maioria, especialmente para quem mais precisa, ou se a manifestação atende apenas a interesses egoístas e causas particulares. Nas ruas estava “tudo junto, misturado”. E na Jornada Mundial da Juventude? Que causas ou interesses os jovens católicos estão dispostos a abraçar?


O que queremos?

As grandes mobilizações, políticas ou religiosas, só fazem sentido quando aliadas à construção cotidiana de relações humanas, sociais, com Deus e com o meio ambiente que sejam mais saudáveis e dignificantes. Como tematiza com muita lucidez o filósofo esloveno Slavoj Zizek: “Não se apaixonem por si mesmos, nem pelo momento agradável que estamos tendo aqui. Apaixone-se pelo trabalho duro e paciente – somos o início, não o fim. Nossa mensagem básica é: não vivemos no melhor mundo possível, temos a permissão e a obrigação de pensar em alternativas. Há um longo caminho pela frente, e em pouco tempo teremos de enfrentar questões realmente difíceis – questões não sobre aquilo que não queremos, mas sobre aquilo que queremos.”
O que não queremos, parece, sabemos bem: corrupção, injustiças no acesso aos serviços públicos na saúde, educação, transporte... Mas o que queremos? Que sociedade buscamos? Esse é o trabalho árduo e permanente, nos grupos de jovens e nos movimentos sociais, de todos e todas que desejam construir a Civilização do Amor. Vamos juntos com o Papa Francisco, para quem “continua ressoando em nossos ouvidos o anúncio do Senhor: ‘Ide pelo mundo inteiro e anunciai o Evangelho a toda criatura’ (Mc 16, 5). Esse convite missionário dirige-se de modo particular às periferias das grandes cidades, não somente geográficas, mas nas situações extremas, as periferias, onde o povo fiel está mais exposto à invasão daqueles que querem saquear a sua fé”. Caminhar ao lado e a favor de quem mais precisa, os empobrecidos e excluídos – essa é a jornada e o compromisso de fé e de cidadania.

* Texto produzido pela Equipe Mundo Jovem para a Revista de Aparecida.
-------------------------------------------------------------------------------------
Compartilho com você, na linguagem nossa do Cordel a Mensagem pra JMJ!
Fonte: Mundo Jovem
MENSAGEM PRA JMJ
Zé Vicente

Divino Espírito Santo
Me conceda inspiração
Pra escrever esses versos
Com verdade e emoção
Tu que és pra todo artista
A luz na mente e na vista
O tom pra toda canção!

Em nome de quem não pode
Participar da Jornada
Mundial da Juventude
Que está tão badalada
Quero mandar a mensagem
Com humildade e coragem
Deste irmão da Caminhada.

Esta Jornada,seu moço,
Reúne vários milhões
De toda parte do mundo
Continentes,regiões
Juntando jeitos e mentes
Parecidas,diferentes
Em milhares de ações

Julho de 2013
Todo Rio de Janeiro
Está em festa animada
Com jovens do mundo inteiro
Com a visita de Francisco
Que sem temer qualquer risco
Vem com sei jeito maneiro.

Eu mesmo,como poeta
E cantor da caminhada
Visitei muitos lugares
Nos rumos desta Jornada
Com Encontros Musicais
No interior e capitais
Eita missão bem animada!

Encontrei com muita gente
Não somente a juventude
Que participou em cheio
Com brilho e magnitude
Foi grande a preparação
Pra que a nossa missão
Ganhe vigor e atitude!

Daqui do meu Ceará
Acompanho a Jornada
Vendo toda cobertura
Da Mídia e da Rede Armada
Por quem aposta na Vida
Cheia da graça querida
Por Jesus anunciada.

Que o sopro do amor divino
De ousadia e compaixão
Mova o grito e cada gesto
Em favor da multidão
Que padece a violência
E renove a consciência
Por grande transformação!

Que a humildade e a beleza
Superem todo o egoísmo
Que a gente não alimente
A pompa e o triunfalismo
Que impede que toda Igreja
Testemunhe e sempre seja
Sinal bom do Cristianismo!

Meu amigos,companheiros,
Minhas amigas também
Especialmente jovens
Que lutam com o amor que tem
Não esqueçam a Profecia
Que Dom Helder insistia
Nas horas de Deus,amém!

 -------------------------------------------------------------

O novo CD de Zé Vicente já está nas Lojas Paulinas "Zé Vicente da Esperança",



O novo CD de Zé Vicente      já está nas Lojas  Paulinas Brasil!   "Zé Vicente da Esperança", mais  um  trabalho  a   serviço  da  vida  e  da esperança. Uma das canções chama-se Ciranda do Menino Deus. Ouça/Assista AQUI 

 Zé Vicente fala do novo cd que está por vir! Mais     um    lançamento     da    Gravadora Paulinas-COMEP

 AQUI 

 ----------------------------------------------------------------

Baixe e Ouça um dos primeiros LPs gravado por Zé Vicente em parceria com Babi Fonteles

 "Babi Fonteles & Zé Vicente Em Canto" - O Long Play



 


  ---------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário: